Deserto d'alma


'' Vemos  com o tempo
 que é preciso fazer 
florir o deserto
que a vida nos dá.

Procuramos lugares para diversão,
tais como parques, praias, cinemas , etc... 
Procuramos lugares para descansar,
tais como hotéis fazenda, spas, camping, etc..
Procuramos lugares para se apoiar,
lugar de orar, lugar de estar presente...
tais como igrejas, centros de recuperação, células, etc...

Mais ninguém procura um deserto, pois o deserto é um lugar árido e cheios de extremos, muito quente na parte do dia e muito frio na parte da noite, o deserto te desconecta do mundo, lá você não tem luxo, tudo é muito complicado de se obter, então no deserto ninguém quer ir ou ficar.

Mas o deserto é um lugar de conhecimento, pois o povo nômade que vive no deserto aprende com o próprio deserto a viver conforme os perigos oferecidos por lá, aprende a andar, a se portar, a se vestir, a encontrar agua, alimento, aprende a cultivar, aprende a entender os próprios limites.

“Num deserto de almas também desertas,


uma alma especial 

reconhece de imediato a outra.”

"- Mas não seria natural.

- Natural é as pessoas 

se encontrarem e se perderem.

- Natural é encontrar. Natural é perder.

- Linhas paralelas se encontram no infinito.

- O infinito não acaba. O infinito é nunca.

- Ou sempre. "

. Caio Fernando
é preciso fazer florir o deserto
que a vida nos dá.
É preciso fazer
nascer coragem
onde só há medo.

É preciso criar sorrisos,
mesmo quando
as lágrimas teimam 
em se fazer presentes.
É preciso falar de amor,
mesmo
em um tempo de guerras. '

Há dias em que nada parece dar certo,

já acordamos sem saber direito porque levantar,

a luta entre o nosso querer e o dever é enorme,

a fé se perde no desânimo, a dor se espalha,

e viver é como subir uma montanha com pouco ar,

cada passo é um peso, cada dia uma luta.

Ouve alma querida:

mesmo no deserto mais terrível existem oásis,

lugares onde as árvores crescem frondosas,

onde a água tão rara é abundante,

e os homens podem se refazer da longa jornada.

Por que na nossa vida seria diferente?

Não se fixe no problema, existem mil portas,

mil caminhos para buscar, mil lugares para conhecer,

milhares de pessoas para “reconhecer”,

novos amigos, novo amor, novos sabores,

descobrir “oásis”, novos poços, eis a sua missão,

sair da tristeza e da decepção e enfrentar o caminho.

Vem, vamos juntos nessa estrada,

que pode parecer deserta e seca,

mas logo ali, logo a frente,

um oásis te espera, para fazer uma festa,

transformar a sua vida em um jardim,

onde a mais bela flor, ainda é você.

O que torna belo o deserto é que ele esconde um poço em algum lugar.

(Saint-Exupéry)
Paulo Roberto Gaefke
Que teu deserto na alma te guie  a matar a sede no oásis do ser absoluto...
Que em teus desertos 
desabrochem fontes que jamais pudeste esperar....
Fontes de luz, de entendimento, de coragem
Fontes que justifiquem a secura de tantos dias...
O torpor, a tristeza, a revolta...
Que não sejam para a morte tuas chagas
Mas que com elas aprendas valores esquecidos
E despertes livre, a cada dia, 
de mais um elo das correntes que te prendem....
Que o medo seja um desses elos partidos...
O desânimo, a ingratidão, a angústia, 
a ansiosa ignorância igualmente...
Que tu renasças de cada deserto dessa vida...
Puro, forte, maleável, sábio!
Mil vezes revirado...como barro bom, 
nas Mãos do Grande Oleiro.
Barro excelente...matéria prima de alta qualidade.
Para o feitio de dias melhores...
Muito melhores!

Gi Stadnicki
  

Em um deserto as coisas são dificeis, piorando,
com situações inóspitas:
uma tempestade de areia e acabar por nos cegar,  
miragens a nos enganar, o sol é escaldante e nos perturba,sedentos a exaustão. 
Assim é o deserto espiritual, quando nos achamos nessa situação(de deserto d'alma) as tempestades são maiores, e as miragens que nos são impostas parecem cada vez mais reais. Perturbando-nos emocionalmente.

São nessas horas que sem equilíbrio nos desesperamos,e muitas vezes caimos na armadilha brilhante das miragens do mundo como:o alcool, sexo, drogas,jogos etc.Continuamos com a miragem  em  um deserto, como cegos. Em momentos assim vemos somente a miragem,porque está em nossa mente,o veu de ilusões(escravos do corpo, da mente, de sentimentos,paixões,vicios).Mas não está em nosso coração, em nossa alma.O deserto da vida,deserto material, não é diferente do deserto espiritual.Acaso  estivermos  vivendo um deserto temos que entender o aprendizado, a experiencia; e saber da experiência, advem uma força descomunal.Aprendendo,com o suor,o desconforto, a sede teremos a esperança, humildade,e sabedoria. 

Pois o deserto é lugar de auto conhecimento, aprendemos a lidar com nossos limites.Aprendemos que estamos sedentos , de Amor Aprendemos que dependemos da Agua viva do Oceano abundante Deus,O absoluto a nos conduzir  em tudo.
Onde e como estejamos                                  entreguemo-nos a este amor
incomensurável.  
Nadja Feitosa

A poesia, o tempo e a alma...






A poesia, o tempo e a alma...

Poesia é a vida que se abre para uma nova melodia.

É canção sem letra, é sonho colorido que se recorda.

Poesia é sentimento que não explica, nem complica.


Revela o que a alma tenta esconder,

o que apenas os olhos dizem,

e muitos não sabem interpretar.



Poesia é o dia, mas se vive a noite.

É arco-íris, sol e chuva,

em perfeita sintonia com a criança.

Enquanto houver poesia, existirá esperança.



Que os homens não se envergonhem dos seus sentimentos.

Que possamos viver instantes de pura magia,

vale rir e vale chorar, tudo é poesia.

Ainda que a guerra passe por cima dos sonhos de paz,

a flor ainda pode vencer o canhão,

se ela for empunhada por mais de uma mão.


Tudo é vida, soneto e melodia,
pois até na morte, encontramos poesia.
Valsa triste de um até logo, pois a vida continua,
como a estrofe inacabada do verso que te digo,
você é mais do que poesia, é verdadeiro amigo.

A poesia que habita em mim, saúda a sua sensibilidade,
e convida para a reflexão da vida e da eternidade.
Paulo Roberto Gaefke



Poder Celestial



"O amor é o único meio de assegurar a verdadeira felicidade,
tanto neste mundo como no vindouro. 
O amor é a luz que guia nas trevas, 
o elo vivo que une Deus ao homem, 
que torna certo o progresso 
de cada alma iluminada. 
O amor é a maior lei que governa 
este ciclo poderoso e celestial, 
o poder sem igual 
que liga os diversos elementos 
deste mundo material..."
'Abdu'l-Baháns



Sobre o Amor - Jiddu Krishnamurti



"Sabemos pouco do amor, da sua extraordinária ternura e poder.


Muito facilmente usamos a palavra "amor"; o militar usa-a, o carniceiro usa-a, o homem rico usa-a, assim como o rapaz e a moça.

Mas sabemos pouco do amor, da sua vastidão, da sua imortalidade,
da sua profundidade.

Amar é ter consciência da eternidade.

O relacionamento é uma coisa estranha; muito facilmente caímos na habituação a um relacionamento particular, onde as coisas são tomadas como garantidas, com a situação aceite, não se tolerando qualquer variação; não se considera nenhum movimento em direção à incerteza, mesmo por um segundo.

Tudo é de tal modo regulado, tornado «seguro», bem amarrado, que não há qualquer hipótese de frescura, de um respirar revivificador.

A isto, e a muito mais, se chama relacionamento. Se observarmos de muito perto, verificamos que o verdadeiro relacionamento é muito mais subtil, mais rápido que um relâmpago, mais vasto do que a Terra, pois ele é vida. A vida é conflito.

Queremos fazer do relacionamento uma coisa grosseira, rígida, manipulável. Deste modo, ele perde a sua fragrância, a sua beleza.
Isto surge porque não amamos, e o amor é certamente a maior das coisas, pois nele acontece o completo abandono de nós mesmos.(...)

É preciso grande inteligência para um homem e uma mulher se esquecerem de si mesmos, para poderem viver juntos, não se rendendo um ao outro ou não sendo dominados um pelo outro.
O relacionamento é a coisa mais difícil da vida.(...)

Não sei, mas o amor incendeia-me. É uma chama inextinguível. Tenho tanto disso, que quero dá-lo a todos, e dou.

É como um grande rio, que alimenta e rega cada vila e aldeia; ele vai sendo poluído, deságua nele a porcaria do ser humano, mas depressa as águas se purificam a si próprias, e rapidamente segue em frente.
Nada pode estragar o amor, pois todas as coisas se dissolvem nele - o bom e o mau, o feio e o belo.

O amor é algo que é a sua própria eternidade.

O amor é um coisa "perigosa", só ele traz a única revolução que proporciona felicidade.São poucos os que são capazes de amar, e tão poucos os que realmente querem o amor.

Amamos segundo as nossas próprias condições, fazendo do amor um coisa de mercado. Temos mentalidade mercantil, mas o amor não é comercializável nem é um negócio de troca.

O amor é um estado de ser, no qual todos os problemas humanos se resolvem. Vamos ao poço com um dedal e assim a vida torna-se uma coisa sem qualidade, insignificante e limitada."

Jiddu Krishnamurti - em    Cartas a uma jovem amiga
     


A plenitude do SER


O que é esse amor que chega de mansinho e me completa? De onde ele vem? Porque ele começa? Como posso expandi-lo e manter-me conectado o tempo todo? Que amor é esse que reprime meus medos, liquida com minha ansiedade, acaba com as dúvidas e manda para longe o sofrimento? Será que ele também completa o outro?

É um amor que independe de coisas externas, é fora do normal pois é espiritual, vem de dentro, sem direção, é irradiado pelo espírito. É um amor que quando vem com força torna-me um nectar a ser saboreado, não é fácil descreve-lo, é como um suave perfume que atrai e hipnotiza, torna-me leve e sabio, aquece meu corpo, tranquiliza-me, amplia e expande minha consciência, deixa-me silencioso e harmônico por dentro, conectado a cada fragmento vivo do universo, um verdadeiro observador consciente que quando olha para as coisas modifica-as, deixando-as mais belas, mais vivas e mais brilhosas.

É um amor das estrelas, a energia que movimenta os planetas, as núvens e as ondas do mar, nele tudo o que é mundano dissolve-se. Será que este é o êxtase que os grandes sábios falavam? Será que esta é a plenitude que todos nascemos desejosos de sentir e buscamos a vida toda? Achar as respostas não importa, importante é senti-lo e saber que nunca nos abandonou, sempre esteve conosco a nossa espera.

Ugo Micael Ventura
"O amor é o único meio de assegurar a verdadeira felicidade,

***

“Num deserto de almas também desertas,

 uma alma especial reconhece 

 de imediato a outra.”


                                                                                                                                                          

- Natural é as pessoas 
se encontrarem e se perderem.

- Natural é encontrar. Natural é perder.

- Linhas paralelas se encontram no infinito.

- O infinito não acaba. O infinito é nunca.

- Ou sempre. "
Caio Fernando

***

Parábola sobre o Amor

Havia um homem. Certa vez ele ouviu dizer que Deus é Amor e decidiu procurar esse amor. Começou a ouvir o que as pessoas diziam sobre isso.
Ouviu o seguinte:
“Eu amo a carne!”, disse um. Em seguida, foi e matou um cordeiro, assou-o e o comeu.
“E eu amo a caça! Posso acertar em qualquer ave em pleno vôo! Posso encontrar qualquer fera escondida na floresta densa, matá-la e tirar sua pele!”, disse outro.
“Que sorte, porque eu amo me vestir com peles”, disse uma jovem.
“E eu amo as flores!”, acrescentou outra; ela costumava colocar diversos ramalhetes de flores nos jarros e contemplar sua morte enquanto elas murchavam.
Que pena que as flores sem raízes tenham se convertido em um símbolo de amor e de beleza!
Outro homem disse:
“Eu amo tanto a minha mulher e minha paixão por ela é tão forte que a mataria se de repente ela me traísse com outro!”
Um militar acrescentou:
“Eu amo a glória mais que a todas as mulheres! Por um momento de glória, estou disposto a dar tudo!” E ele procura inimigos para enviar seu exército para a morte. Por uns momentos de glória, está disposto a perder vidas humanas.
Um imperador disse:
“Eu amo o poder! Eu dito as leis para o meu país! Todos têm que satisfazer meus desejos! E que tudo seja segundo minha vontade! Eu executo e eu perdoo! Eu inicio a guerra e eu estabeleço a paz!”
Ademais, o homem ouviu:
“Nós amamos a Deus! Por nossa fé estamos dispostos a morrer! Por nossa fé estamos dispostos a matar!”
* * *
O homem se horrorizou por tudo o que ouviu e exclamou: “Isto não pode ser amor!”
E as montanhas ressoaram: “Isto não é o amor!”
E exclamaram as aves: “Isto não é o amor!”
E as folhas sussurravam: “Isto não é o amor!”
E soaram os rios: “Isto não é o amor!”
E o oceano retumbou: “O que alguém quer para si e derrama o sangue do seu semelhante, não é o amor!”
Então, o homem foi para outro lugar.
* * *
Chegou a um país e viu ali um menino bondoso. Perguntou a ele: “O que amas?”
“Amo a minha mãe e a meu pai! Amo esta clareira no bosque cheio de flores! Amo também este rio e estas árvores! Amo cantar e dançar, trabalhar e jogar! Todos se alegram com meu amor! E todos me amam!”
O homem continuou seu caminho e viu um jovem enamorado, a quem também perguntou sobre o amor. Em resposta, o enamorado repetiu as palavras que uma vez disse a sua amada: “Seja feliz, meu amor! Ainda que fiques com outro, te repito: Seja feliz! Que saibas que me alegro por ti!”
O homem caminhou mais e viu um belo jardim, como se a terra mesma houvesse florescido! Viu um campo de trigo e o que havia cultivado isto. E perguntou-lhe:
“O que amas?”
“Amo esta terra! Faço jardins, cultivo trigo e flores 
e eles me dão seus frutos, sua beleza e seu aroma. 
Aquele que fez um belo jardim e a todos 
deu seu amor comerá frutos maravilhosos!”
O homem continuou sua viajem pelo país 
onde reinavam a ordem e a paz e viu prosperidade 
e abundância na vida daquele povo.
Finalmente, chegou ao governante daquele país 
e perguntou que era que ele amava?
O sábio governante lhe respondeu:
“Amo a meu país e a todos seus habitantes! 
Estou disposto inclusive a sofrer humilhações 
para prevenir a guerra e afiançar a paz para meu povo!”
O homem continuou seu caminho. Escutava e observava.
E um dia se encontrou com o Mestre da Alma 
que amava a Deus com todo seu coração.
Então, lhe perguntou:
“Diz-me, como Deus ama? 
Como é Seu Amor? 
Como conhecê-lo e como distinguir o que é o amor e o que não é?”
O Mestre respondeu:
No amor não pode haver nenhum desejo para si! 
Todo aquele que possuir tal desejo não é amor, 
e sim, a paixão e os caprichos! 
O amor é o fundamento do universo! 
E também é a luz da alma!
Me perguntas como Deus ama?
A água flui e dá de beber a todos! Assim ama Deus!
A Terra cuida e sustenta a todas as criaturas! Assim ama Deus!
O sol brilha e ilumina tudo com sua luz! Assim ama Deus!
Tu também deves tratar de amar e sempre expressar tua ternura aos demais!
Se cultivas o amor dentro de ti, um dia poderás experimentar e ver Deus!”