Corações Receptivos.





Sabedoria 

"Morarei nos corações receptivos,

qual amigo desconhecido que desperta neles, continuamente,

sentimentos sagrados e os impulsiona silenciosamente

através de seus nobres pensamentos,

a abandonar os pequenos apegos do ego.

Dançarei com todas suas alegrias

na invisível sala do silencio,

à luz da sabedoria.

Considerarei a quem se crê meu inimigo,

como meu verdadeiro irmão divino,

oculto atrás do véu de mal entendimento.

Rasgarei esse véu com ao punhal do amor,

de forma que quando ver em mim disposição humilde,

compreensiva e magnânima, não possa ignorar minha expressão

e boa vontade.

A porta de minha amizade está sempre aberta,

e na mesma medida, tanto para aqueles irmãos que me odeiam

como para aqueles que me amam.

Serei compassivo com os demais, tal como que sou comigo mesmo.

Ganharei minha própria salvação servindo aos meus semelhantes.

Sei que se ofereço minha amizade a todos como fez Cristo,

começarei a sentir o Amor Cósmico, que é Deus.

A amizade humana é o eco da amizade divina.

O mais sublime ensinamento de Jesus Cristo, foi o amar os seus inimigos.

Responder o ódio com ódio é algo fácil, mas responder o ódio com amor

é algo muito mais difícil, muito mais nobre.

Assim pois, consumirei o ódio no fogo arrebatador do meu crescente amor.

Encontrarei o melhor em cada pessoa.

Admirarei as boas qualidades de todas as nacionalidades,

sem prestar atenção a seus erros.

Hoje transpassei os limites do amor a mim mesmo e os afetos familiares,

fazendo com que meu coração seja suficientemente vasto

a ponto de incluir nele todos os filhos e filhas de Deus.

Ao ver meu Pai Celestial em cada um dos corações, acenderei um fogo de Amor Universal.

Purificarei todo desejo de afeto e o saciarei com o Sagrado Amor de Deus."

Paramahansa Yogananda

em Meditações Metafísicas



É DEUS:

Quando vires um lindo por do sol,

pensa contigo mesmo:
"É Deus pintando o céu".

Ao fitar o rosto de cada pessoa
que encontrares

pensa interiormente:

"É Deus que assumiu esta forma".

Aplica esta linha de pensamento
a todas as experiências:

"O sangue no meu corpo é Deus,

a razão na minha mente é Deus,

o amor em meu coração é Deus,

tudo o que existe é Deus

Paramahansa Yogananda



NECESSÁRIO:

Há quatro coisas que devem interessar a todo homem:


Quem sou eu?


De onde venho?


Para onde vou?


E quanto tempo permanecerei aqui?

Os quatro Vedas respondem estas perguntas.

Toda busca espiritual começa com estas questões

e pelos esforços pessoais para encontrar suas respostas.

Imaginem que uma carta sem o endereço do remetente

nem do destinatário seja colocada na caixa do correio.

Não chegará a nenhuma parte.

Terá sido uma perda de tempo havê-la escrito.

Da mesma forma, terá sido um desperdício

ter vindo a este mundo se se ignora de onde veio e para onde vai.

A carta ficará retida no departamento de correspondências perdidas;

a alma ficará presa no ciclo de nascimentos e mortes,

errando no mundo das aparências.

A disciplina espiritual é essencial para concluir essa auto-análise,

para alcançar êxito na obtenção das respostas corretas.

As respostas devem converter-se em parte integrante de sua experiência.

Fonte: Livro. Ensinamentos de Sathya Sai Baba

(Sathya Narayana Raju) Educador místico hindu- 1926-2011.



Postar um comentário